OER | Logo
 

INTRODUÇÃO: Como este livro foi criado?

ale

Alexandra Okada, Knowledge Media Institute, The Open University UK.
Leader of the CoLearn open research network

O  movimento de Recursos Educacionais Abertos (REA),  que é sem dúvida um dos primeiros desenvolvimentos do século XXI mais significativos, já celebrou 10 anos de missão para a abertura do acesso ao conhecimento para todos. Durante esta próxima década, acreditamos que o movimento REA focará não somente a disseminação de “conteúdo aberto”, mas também a promoção de “processo aberto”. O conhecimento é criado em processo construtivo, desse modo, a nossa compreensão de REA significa que devem incluir não só materiais de ensino e a aprendizagem sob licenças abertas, mas também tecnologias abertas, metodologias abertas para a construção e compartilhamento transparente de REA como conhecimento .

Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” , livro criado pela  rede aberta de pesquisas COLEARN, destaca diferentes formas de reutilização, recriação, remixagem e redistribuição de REA. Sua finalidade é apresentar a produção colaborativa de REA com base em pesquisa educacional aberta para enriquecer experiências de aprendizagem e docência em contextos formais, não-formais e informais.

O livro representa o estado da arte do movimento REA que  gerou um número crescente de iniciativas ao redor do mundo, e agora conta com defensores e colaboradores, incluindo educadores, estudantes, pesquisadores e tecnólogos. Essa variedade de iniciativas REA atualmente alcançam vários níveis de ensino, da educação básica ao ensino superior ;  diversas instâncias de governo , órgãos públicos e o setor privado;   várias áreas do conhecimento, bem como uma base crescente multilíngue  que vai  além  dos países de língua inglesa.

Esta produção baseia-se na obra “Collaborative Learning 2.0: Open Educational Resources“, editada pelo Knowledge Media Institute em 2012, que enfatiza os usos de REA e Web2.0 para aprimorar a experiência de aprendizagem colaborativa e garantir um resultado positivo em termos de “conhecimento gerado pelo usuário “e desenvolvimento de competências.

Com isto em mente, este livro “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” visa oferecer aos leitores  novas oportunidades para enriquecer a aprendizagem aberta colaborativa (colearning) com a construção  de conhecimentos em conjunto via redes sociais e coautorias.

A base desta obra fundamenta-se em três principais características da Cibercultura: mídia participativa (Rheingold, 2008), a produção em parcerias baseada em interesses comuns (Benkler, 2006) e colaboração em massa (Tapscott, 2006). Estes conceitos guiam coaprendizes e  profissionais na era da comunicação na vida real,   larga escala de colaboração e produção coletiva.  Através de canais abertos, coaprendizes podem alimentar seus pontos de vista através do compartilhamento de questões, informações, tecnologias, práticas, métodos, produções e reflexões. Eles também podem classificar, categorizar, analisar, comentar e recompartilhar  as colaborações dos outros. . Tudo isso contribui para o desenvolvimento de novos pensamentos, investigação e inovação para o conhecimento coletivo aberto.

Este livro foi desenvolvido através de “Mídias sociais de conhecimento”,  portanto exemplifica o processo de geração, compreensão e disseminação do conhecimento, que ocorre com vários meios de comunicação diferentes, bem como compreensão de como o uso de diferentes mídias  moldam esses processos (Eisenstadt & Vincent, 1998, p. 4). Mídias sociais de conhecimento  concentram-se no diálogo e na construção de significados como abordagem oposta da transmissão ou meios de difusão (Dalgaard, 2009). A ênfase centra-se na importância das interações sociais para enriquecerem o entendimento coletivo, bem como a construção colaborativa e personalizada do conhecimento. Mídias sociais de conhecimento foram usadas na produção  deste livro para:

  • reunir grupos de pesquisa para co-autoria;
  • discutir sobre Filosofia da Abertura e co-design REA;
  • refletir e descrever de forma colaborativa tecnologias para a co-criação de conteúdo como REA;
  • criar e publicar  recursos abertos multimídia em colaboração com os leitores, para serem reutilizados, readaptados, remixados e redistribuídos por qualquer pessoa;
  • coletar dados abertos para analisar e revisar contribuições e produções dos participantes;
  • desenvolver e disseminar a pesquisa educacional aberta, com base no processo, tecnologias e criação de redes, usados para produzir este livro.

A obra “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” apresenta estratégias frutíferas fundamentadas em bases teóricas e práticas sólidas para a reconstrução, reutilização e divulgação de produções acadêmicas  visando promover a aprendizagem colaborativa aberta, bem como o desenvolvimento profissional para qualquer leitor interessado em REA. Este livro está organizado em três partes:  (1) Princípios Teóricos e Práticos – em Inglês, (2) Visão Geral  –  em Espanhol, (3) Estudos de casos com reflexões teóricas e práticas – em Português. A variedade  de temáticas relacionadas com REA (Figura 1) são tratadas nos capítulos desta obra.

INTRO_01_mapaoer1

Figura 1 – “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” Temas

Este livro começou com uma pergunta-chave de investigação, que foi discutida durante todo o processo de escrita: Como nós, pesquisadores acadêmicos, podemos tornar o nosso trabalho mais acessível e reutilizável para qualquer leitor interessado em  recriar e inovar o conteúdo? Em outras palavras, como os leitores podem se tornar co-autores?

Cento e treze autores, participantes em mais de trinta grupos de pesquisa de diferentes universidades e países (Figura 2) produziram trinta e três capítulos construídos com base em suas pesquisas consolidadas, bem como redesenharam a estrutura do conteúdo para torná-lo mais reutilizável e compreensível para seu público-alvo.

INTRO_03_mapageo

Figura 2  –  “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” Grupos de Pesquisa

Alguns grupos reutilizaram seus melhores trabalhos científicos, que já foram apresentados em conferências, revistas, ou disponíveis em repositórios acadêmicos e readaptaram sob três estágios de revisão (processo descrito no final desta introdução).

A maioria dos co-autores, que são líderes de grupos de pesquisa em suas instituições, convidou os seus colegas, estudantes, docentes e investigadores para darem feedback. Em alguns grupos, os leitores mais ativos foram convidados para participarem do capítulo em desenvolvimento, adicionando novos componentes de mídia (Figura3): imagens, videoclipes,  mapas de conhecimento, glossário, objetivos e atividades de aprendizagem, questões-chave, mídia social para novas discussões, bem como sugestões para outros leitores reutilizarem o conteúdo.

INTRO_03_fotos

Figura 3 –  “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” – Componentes midiáticos abertos

Este livro foi criado durante o projeto Europeu OpenScout, no qual o Knowledge Media Institute foi responsável pelo desenvolvimento da Biblioteca de Tecnologias OpenScout. Essa biblioteca abertas e constitui em uma plataforma de rede social para os usuários, incluindo co-autores deste livro,  descreverem a experiência de produção de REA e as ferramentas que usaram para recriarem mídias educacionais abertas. Os leitores também podem acessar essa Biblioteca de Tecnologias através do website do livro, e usar essas ferramentas para edição dos capítulos e componentes REA, estendê-los, adicionando a sua própria interpretação e apresentando novas versões (re-autoria), bem como novas ferramentas para outros leitores continuarem recriando novos REA.

INTRO_04_fotos

Figura 4 –  “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” Biblioteca de Tecnologias REA

O público-alvo deste livro é a comunidade educativa em geral em todos os setores. Seu conteúdo foi escrito por e elaborado para estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, docentes, profissionais de ensino, bibliotecários, políticos, técnicos e individuos. Este livro é para qualquer um interessado em saber como REA através da Web 2.0, mídias sociais e tecnologias emergentes terão impacto sobre a educação formal e as implicações sociais que envolvem a aprendizagem colaborativa on-line e redes sociais.

O papel dos estudantes, pós-graduandos e graduandos como co-autores foi  essencial  nesse livro, e suas contribuições foram variadas, desde suporte técnico para a criação de componentes de mídia, estabelecendo conexões entre o conteúdo e ferramentas, mas também via mídias sociais de conhecimento e discussões abertas para compreender e esclarecer mais o conteúdo para o público, bem como aumentar a sua reutilização.

INTRO_05_fotos

Figura 5 – Colearn Facebook:– visualização  I – Gephi (convite) e II – Touchgraph (coautores e leitores)

Capítulos sob licença Creative Commons foram concebidos como um REA com reutilização em mente. Apresentam, portanto, não apenas quadros e estudos de caso, mas também informações importantes para os leitores compreenderem como o livro foi produzido e algumas sugestões sobre como o livro pode ser reutilizado. Capítulos publicados na língua original (Português, Espanhol e Inglês) também estão disponíveis em outros formatos eletrônicos no site do livro.

Os princípios que nortearam a construção colaborativa deste livro baseiam-se nas quatro principais características apresentadas no site OpenScience.org:

  • Transparência na metodologia, observação e coleta de dados.
  • Disponibilidade e re-uso de dados da pesquisa.
  • Acessibilidade do público para comunicação científica.
  • O uso de mídias sociais para facilitar a colaboração e comunicação científica

A revisão científica foi executada em três etapas por: (1) o conselho editorial e equipe de design REA (2), Comitê Científico e revisores, (3) redes sociais de leitores e especialistas na área. Sete webconferências abertas foram organizadas com grupos de cada capítulo que discutiram o seu conteúdo com os leitores através do Facebook e FlashMeeting. As discussões online abertas e  vídeos das reuniões online também estão disponíveis no site do livro (http://oer.kmi.open.ac.uk )

INTRO_06_fotos

Figure 6 –   “Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais” elivro – 1o lançamento na UNESCO 2012

Após um ano e meio de produção deste livro, é possível observar que, para fazer com que o processo de criação de REA seja transparente, REA deve  incluir a intencionalidade educacional para a construção do conhecimento, os objetivos de aprendizagem, bem como as tecnologias usadas e sugestões de reutilização. Todos os capítulos e formas de produção deste livro podem ser “Reutilizados, Reconstruídos, Remixados e Redistribuídos“. Todos nós, como pesquisadores abertos, acreditamos que compartilhar conteúdo educacional aberto incluindo o processo de criação de conteúdo transparente, reforça estes “quatro Rs” da lógica REA. Mesmo REA simples, tais como imagens, fotografias e gráficos deste livro incluem descrição, objetivos, licenças abertas e tecnologias usadas ​​para criá-los  disponíveis em repositórios abertos.

INTRO_07_fotos copy

Figura 7 – “Open Educational Resources and Social Networks” Mídias Sociais

Convidamos, então, instituições de base acadêmica e leitores em geral, a participarem deste livro como produtores e co-autores, contribuindo para novas versões de capítulos, novo processo de construção e design, novos recursos de mídias abertas, bem como novas edições deste volume. Este caminho é inicialmente trilhado pela Editora da Universidade Estadual do Maranhão (Eduema), que inaugura a sua primeira publicação assumidamente como REA em seu portfolio de obras de  livre acesso .

References:

Benkler, Y. (2006). The Wealth of Networks: How Social Production Transforms Markets and Freedom. New Haven: Yale, 2006.

Eisenstadt, M., & Vincent, T. (Eds.) (1998). The Knowledge Web. Kogan Page.

Dalsgaard, C. (2009). From transmission to dialogue: Personalised and social knowledge media. http://ojs.statsbiblioteket.dk/index.php/mediekultur/article/viewArticle/1333 Vol 25, No 46 (2009) – Mediated learning/learning media – Journal of media and communication research

Jenkins, H. (2006). Convergence Culture- Where Old and New Media Collide. New York: New York University Press, 2006.

Hilton, J.; Wiley, D.; Stein, J.& Johnson, A. (2010). “The four R’s of openness and ALMS Analysis: Frameworks for Open Educational Resources.” Open Learning: The Journal of Open and Distance Learning, Volume 25: No. 1: pp. 37-44.

Okada, A., Mikroyannidis, A., Meister, I. & Little, S. (2012). “Colearning” – Collaborative Open Learning through REA and Social. In: Okada, A.  (2012). Open Educational Resources and Social Networks: Co-Learning and Professional Development. London: Scholio Educational Research & Publishing.

Rheingold, H. (2008). “Welcome to Participatory Media Literacy.” Participatory Media Literacy. Available athttp://www.socialtext.net/medialiteracy/index.cgi/ (accessed January 2009)

Tapscott, D.&  . Williams, A. (2006). Wikinomics:How Mass Collaboration Changes Everything. Penguin USA: New York, 2006.

  • Facebook

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>